Pages

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Comitê Estadual destaca investimento hídrico de R$ 608 milhões durante reunião itinerante

Foto: Adustina24horas 

A segunda reunião itinerante do Comitê Estadual para Ações de Convivência com a Seca, que ocorreu nesta terça-feira (5), em Tucano, reuniu 37 municípios dos territórios de identidade Sisal e Semiárido Nordeste, locais onde o investimento do Estado em infraestrutura hídrica chega a R$ 608,9 milhões.


O montante reúne recursos aplicados, em andamento e recursos já assegurados para a concretização de obras importantes, a exemplo do projeto Águas do Sertão, uma realização que já beneficia 82 mil pessoas. Quando integralmente concluída, este número aumentará para cerca de 200 mil pessoas beneficiadas pelo projeto no semiárido baiano.

O secretário estadual da Casa Civil e coordenador do comitê, Rui Costa, afirmou que a democratização do acesso à água é uma prioridade para o governo. “O aporte que o Governo do Estado fez nos territórios do Sisal e Semiárido Nordeste II possibilita melhores condições de convivência com a seca. Além de obras estruturantes, temos realizações de menor porte, com grande importância para o acesso à água, como cisternas e sistemas simplificados de abastecimento”, disse o secretário.

Durante o encontro, o comitê estadual recebeu as demandas apresentadas por cada prefeito e promoveu, ainda, uma reunião paralela, com a participação de técnicos do Estado e dos municípios. O anfitrião, prefeito Igor Nunes (Tucano), pediu informações sobre o andamento do projeto Mandacaru, ao ressaltar que “trata-se de um projeto sonhado pela população”. De acordo com o secretário Rui Costa, o projeto será finalizado pela Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb) até o mês de agosto. A previsão orçamentária desta obra, que faz parte do Águas do Sertão, é de R$ 14 milhões.

Barragens - O secretário Eugênio Spengler (Meio Ambiente) anunciou aos prefeitos que está em andamento um estudo que identifica os principais sítios para a ampliação da infraestrutura hídrica (barragens, poços) da Bahia. Ele informou, ainda, que está em discussão com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), a possibilidade de o Estado assumir alguns projetos, dando reforço à execução.

Máquinas – A necessidade de máquinas para limpeza de aguadas também foi assunto discutido. O secretário Rui Costa pontuou que o Governo da Bahia fará intervenções para ajudar os municípios com mais de 50 mil habitantes, já que o governo federal distribuirá máquinas para todos os municípios com população inferior a este número.

Crédito emergencial – A linha de crédito emergencial, disponibilizada pelo governo federal via Banco do Nordeste (BNB), aos agricultores familiares da região chegou a R$ 40 milhões, em operações contratadas. Segundo dados do BNB, outras duas mil operações, somados os dois territórios de identidade, estão previstas para contratação. Para dar agilidade no atendimento aos agricultoresmdos territórios, o representante do Banco do Nordeste, José Herculano, anunciou a abertura de mais três agencias na região até o final do ano. Hoje, os territórios do Sisal e Semiárido Nordeste II contam com três agencias bancárias do BNB.

Comitê – Além de Rui Costa, os secretários estaduais Cícero Monteiro (Desenvolvimento Urbano), Eduardo Salles (Agricultura), Eugênio Spengler (Meio Ambiente) e Mara Moraes (Desenvolvimento Social), e os dirigentes de empresas estaduais que compõem o comitê também participaram da reunião. O próximo encontro itinerante será realizado no dia 19 de fevereiro, em Senhor do Bonfim.


Laís Souza
Assessoria de Comunicação
Casa Civil do Governo da Bahia

0 comentários:

Postar um comentário