Pages

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Novas reformas e mais infraestrutura são discutidas entre governos federal e estadual

Para tratar dos interesses do Estado da Bahia, o secretário da Casa Civil, Rui Costa, se reuniu  pela primeira vez com o novo ministro dos Transportes, César Borges, nesta quinta-feira (18), em Brasília. Projetos como a Ferrovia de Integração Oeste Leste e a recuperação de oito rodovias federais que atravessam o estado foram discutidos, ponto a ponto, com o ministro. 

O secretário Rui Costa, a frente do monitoramento dessas demandas por parte do governo baiano, apresentou ao ministro César os principais desafios a serem ultrapassados.  Os quatro primeiros lotes da Fiol, que interligarão Ilhéus a Caetité, abriram a pauta da audiência. Em relação aos lotes seguintes (5 ao 9), Rui Costa pontuou a expectativa do Governo para que seja dada a licença de implantação, seguindo as exigências ambientais, a cargo do Ibama.
Oito estradas federais foram destacadas pelo secretário, a exemplo das BR’s 135, 235, 116 e da BR 415. Esta última liga os municípios de Ilhéus a Itabuna, sua duplicação faz parte de um desenvolvimento estruturante na Bahia, composto por Fiol, Porto Sul e o novo aeroporto de Ilhéus.
“Tratamos com o Ministro das demandas das obras estruturantes. O Estado tem compromisso com essas realizações. A infraestrutura é o setor primordial para o crescimento, para a atração de fábricas, geração de empregos”, disse Costa.
Uma nova reunião foi agendada para a próxima semana, quando o governador Jaques Wagner estará presente. O objetivo, segundo Rui Costa é discutir os detalhes das obras nas BR’s e as questões relativas à Fiol. Ficou acordado ainda que, na oportunidade, será decidido o cronograma das ordens de serviço das passarelas da Via Expressa.
Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ainda na agenda em Brasília, o Secretário discutiu as questões dos assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra na Bahia com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, e com o presidente do INCRA, Carlos Guedes. “Solicitamos que houvesse destinação específica de maquinário para uso exclusivo dos assentamentos”.

Rui Costa explicou que nos assentamentos do semiárido do estado, onde houve perda de rebanho e produção, serão necessários maquinário e obras de estrutura hídrica para retomada do desenvolvimento da agricultura. O secretário das Relações Instituicionais da Bahia, César Lisboa, e o deputado federal Valmir Assunção também participaram da reunião.

Foto: Luis Fortes/MT

Camila Peres
Assessora de imprensa
Casa Civil

0 comentários:

Postar um comentário