Pages

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Adutora do Algodão será estendida até Caetité

A Adutora do Algodão terá obras de sua segunda etapa iniciada nos próximos dias. O anúncio foi feito durante a nona reunião itinerante do Comitê Estadual para Ações de Convivência com o Semiárido, pelo seu coordenador, o secretário estadual da Casa Civil, Rui Costa. A obra, cujo processo licitatório está concluído, contará com um investimento de R$ 28 milhões em recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Esta obra é referente à primeira, de três fases que compõem a segunda etapa da adutora. Somente esta fase beneficiará mais de 33 mil pessoas nos municípios de Caetité, Morrinhos, Maniaçu, Lagoa de Dentro e Lagoa de Fora.
O secretário Rui Costa atentou para a importância de dar celeridade às obras. “A Ordem de Serviço foi assinada hoje e, nos próximos dias, a obra já deve ser iniciada. A previsão é que ela seja concluída dentro de 15 meses, mas não mediremos esforços para que fique pronta o quanto antes. Este empreendimento é de extrema importância para garantir segurança hídrica à população desta região e esta é a nossa grande prioridade”, afirmou.
A primeira etapa da adutora, que abastece os municípios de Malhada, Iuiú, Palmas de Monte Alto, Candiba,Pindaí, Matina e Guanambi, além de mais sete localidades, está concluída. Um investimento de R$ 136 milhões, que já beneficia 226 mil pessoas.
Outra grande ação em prol da convivência com o semiárido na região é a construção da barragem do Médio Rio de Contas. A iniciativa tem processo de estudo de viabilidade e elaboração do projeto executivo em andamento. O investimento no projeto é de R$ 1,73 milhão e a barragem terá influência nos municípios de Contendas do Sincorá, Tanhaçu e Ituaçu.
Também foi destacado pelo secretário Rui Costa, a importância da parceria entre o Estado e as prefeituras. “A prefeitura nos ajuda a garantir a capilaridade das ações, levando a ajuda diretamente às famílias, principalmente na zona rural. É preciso que trabalhemos juntos, para que a população tenha conhecimento do que está sendo feito, dos programas de auxílio disponíveis, para que o benefício chegue a todos” disse Rui.
Participaram do encontro, além de Rui Costa, a secretária estadual do Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Moema Gramacho, demais membros do comitê, os 19 prefeitos dos municípios do território de identidade Sertão Produtivo e o prefeito do município de Nova Canaã.
Garantia Safra – A Bahia conta com cerca de 200 mil agricultores cadastrados no programa Garantia Safra, número bastante superior ao do ano de 2006: apenas 6 mil. O secretário da Casa Civil declarou que este aumento deve-se a uma ação do Governo da Bahia, que assumiu 50% do valor pago pelo agricultor e pelo município para o Garantia. Segundo Costa, a meta é que, até o final de 2014, este número aumente ainda mais, atingindo a marca de 400 mil agricultores cadastrados.
Milho – Cerca de 900 toneladas de milho foram entregues no território do Sertão Produtivo, através do programa Delivery, que leva o grão diretamente ao município. Foram nove cidades beneficiadas no território. Segundo informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a Bahia possui, hoje, cerca de 8 mil toneladas de milho disponíveis nos seus 13 polos de venda, espalhados por todo o estado. Nas proximidades de Caetité, existem polos nos municípios de Guanambi e Vitória da Conquista.

Casa Civil

0 comentários:

Postar um comentário

Previsão do tempo