Pages

sexta-feira, 26 de julho de 2013

1º: TelexFree é condenada a devolver R$ 101 mil a associado do Mato Grosso

Enlarge font
image Este foi o primeiro a conseguir a devolução de investimento
A empresa TelexFree foi condenada, em 1ª instância, a devolver R$ 101.574 investidos pelo divulgador e advogado Samir Badra Dib, de Rondonópolis, estado de Mato Grosso.
A determinação da judicial é de que quantia seja transferida para uma conta da Justiça de Mato Grosso, onde vai ficar até o processo ser concluído.


A decisão, primeira à favor de um associado, abre precedente quanto à devolução de verbas de divulgadores da empresa, já que milhares de pessoas estão com verbas bloqueadas nas contas da empresa desde que a Justiça do Acre iniciou um processo de investigação, sob a suspeita de praticar ilegalmente o esquema de pirâmide financeira. A sentença foi assinada pela juíza Milene Aparecida Pereira Beltramini, da 3ª Vara Cível de Rondonópolis.

Dib realizou o investimento na manhã do mesmo dia em que a Justiça acreana determinou a suspensão de quais quer pagamentos e adesões ao sistema da TelexFree. De acordo com o contrato assinado por Dib, o advogado teria sete dias para solicitar o reembolso.

Devido ao bloqueio, porém, o recém-associado não conseguiu contatar a empresa, tampouco pedir o dinheiro de volta. Ao perceber que havia perdido o dinheiro, o então divulgador decidiu entrar com uma ação na Justiça para exigir o investimento de volta.

Em entrevista, Dib afirmou não saber que tratava-se de um esquema de pirâmide. "Achei que era um investimento de risco como qualquer outro, como na bolsa de valores”, disse. Ainda segundo a decisão, a TelexFree tem dez dias para devolver a quantia investida, a partir do dia da decisão judicial - a multa diária por atraso é de R$ 1 mil reais. A defesa da Telexfree informou não ter sido notificada oficialmente da decisão.

Com informações do G1 

Mais informações: Interior da Bahia

0 comentários:

Postar um comentário