Pages

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Bahia: Subsecretário atira em manifestantes do MST no CAB

Fotos: Driele Veiga
 
A Secretaria de Comunicação do Governo do Estado divulgou nota, no final da manhã desta terça-feira (10), onde explica a atitude do subsecretário Ari Pereira, que efetuou disparos de advertência para impedir a invasão do prédio da Secretaria de Segurança, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), no início do dia. Segundo o texto, eles chegaram ao local armados com foices, facões, machados, enxadas e paus, e já tinham ocupado o térreo do edifício, quando “foram impedidos por um disparo de advertência”. 
De acordo a nota, a ação “fez os manifestantes recuarem e garantiu a integridade dos servidores que já tinham chegado ao trabalho e das instalações do prédio”. Os integrantes do MST, por sua vez, dizem que foram três disparos e que os tiros teriam sido dados em direção ao grupo, e não para cima. A Secretaria da Segurança Pública afirmou ainda que está aberta ao diálogo com o MST, “mas repudia qualquer manifestação violenta, que ameace a integridade dos funcionários e as instalações físicas de suas dependências”. 
Os manifestantes deixaram o local no início da tarde, após reunião do secretário Maurício Teles Barbosa. Barbosa falou sobre o homicídio de Fábio Santos, integrante do Movimento dos Sem-Terra, no município baiano de Iguaí, em abril deste ano, e ressaltou que as investigações, coordenadas por uma equipe especial integrada pela SSP e Ministério Público Estadual, já se encontram em andamento.
O secretário acrescentou ainda que, em momento algum, a instituição foi procurada pelo MST com o objetivo de fornecer informações sobre o caso ou com alguma pauta de reivindicações. “Sempre me reúno com líderes sindicais e de diversos movimentos sociais, para juntos solucionarmos problemas ligados a nossa pasta”, revelou Barbosa, observando, entretanto, que considera “intolerável” a invasão de um prédio público, “notadamente um que sedia a segurança pública”.(AratuOnline)

Notícia Livre

0 comentários:

Postar um comentário