Pages

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Empresa de ônibus escolar que matou estudante afirma que motorista era habilitado

O acidente ocorreu no início da noite desta quarta-feira, 30 de outubro, na Fazenda Boa Vista, Comunidade de São Benedito no interior do município de Teixeira de Freitas.

Foto: Liberdadenews
Foto: Liberdadenews

 Damião Fonseca Dias, representante da Vida Nova Turismo, que presta serviço de transporte escolar para a Prefeitura de Teixeira de Freitas, empresa responsável pelo ônibus escolar envolvido no acidente que matou o estudante Joelson Oliveira Domingos, de 12 anos, negou que o motorista, Jânio Canguçu Leite, que conduzia o veículo de placa MRW 3293 não fosse habilitado.
O acidente ocorreu no início da noite desta quarta-feira, 30 de outubro, na Fazenda Boa Vista, comunidade de São Benedito, no interior do município de Teixeira de Freitas.
No final da noite, após a morte da vítima que chegou a ser socorrida ao Hospital Municipal por populares, a família relatou no registro de ocorrência na 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, que o motorista não possuía Carteira Nacional de Habilitação.
Ainda de acordo com a ocorrência policial, Jânio Canguçu teria feito uma brincadeira e balançado o ônibus, provocando a queda do aluno que foi atropelado pela roda traseira.
A Vida Nova confirmou, nesta quinta-feira, que o motorista é habilitado e se apresentará à Polícia ainda na manhã de hoje. Ainda de acordo com a empresa, o condutor contou que, durante o desembarque dos alunos, a vítima teria descido pela janela e só ficou sabendo do acidente quando estava jantando.
O ônibus que ainda se encontra na comunidade de São Benedito será removido para a 8ª Coordenadoria Regional de Polícia Técnica, onde passará por exames periciais. Um inquérito foi instaurado para apurar as responsabilidades do acidente.
No final da manhã, a prefeitura de Teixeira de Freitas, divulgou uma nota afirmando que a administração municipal está cobrando para que os procedimentos sejam cumpridos em favor da família e em benefício da verdade. A prefeitura diz ainda que, desde o primeiro momento, o município presta assistência aos familiares de Joelson, bem como está cobrando da empresa que preste o atendimento preciso, arcando com o que for de sua responsabilidade.
A nota também fala das versões distintas existentes, sendo que há relato de que o menino teria descido do carro e posteriormente atingido, e outra que dá conta de que o estudante teria pulado pela janela do veículo em movimento e caído embaixo da roda traseira.
A Prefeitura local afirma que está mobilizada pela apuração da verdade, ao mesmo tempo em que age para garantir que toda a assistência seja prestada à família, incluindo apoio psicológico.
Fonte: Sul Bahia News 

0 comentários:

Postar um comentário