Pages

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Assistente Social do estado fala sobre o Programa Minha Casa Minha Vida em Adustina-BA



O comunicador Rodrygo Ferraz esteve frente a frente com Elizangela Oliveira Santos, Assistente Social do estado da Bahia nesta última terça-feira (29), questionando sobre o Programa Minha Casa Minha Vida em Adustina.

Ao perguntar sobre a situação de Adustina para a SEDUR (Secretaria de Desenvolvimento Urbano), a mesma foi objetiva e respondeu que o município já cumpriu as etapas pertinentes ao programa sendo que está pendente hoje para a construção das casas a documentação do terreno, porque a modalidade que foi escolhia pela gestão anterior foi casas insoladas, o que quer dizer com isso é que todos beneficiários tenha um terreno próprio, e diante do que pode ser visto na ata de assembleia para aprovação do Conselho Municipal de Assistência Social, um dos critérios municipal é que os mesmos possuem esse terreno na zona urbana ou rural, então o prazo para a documentação a ser entregue na Secretaria de Assistência Social do município é até o dia 08/11/2013.

Diante dos documentos apresentado em reunião no auditório, tem uma ata que foi constituída em outubro de 2012 onde foi registrada em cartório e que todos se comprometeram de acordo para a construção das casas, onde foram estabelecidos alguns critérios e dentre o mais importantes é que o pessoal possui-se o lote, então esse documento tem validade e não pode desobedece-lo.

Referindo-se as quais orientações a serem seguidas pela atual gestão, a mesma falou que as casas vão ser construídas dentro da modalidade que foi escolhida pela gestão passada, e aproveitou o ensejo e deixou o convite para o dia 8 de novembro às 14 horas todos participantes comparecerem na prefeitura para a formação da CAL (Comissão de Acompanhamento da Obra) onde vai ser escolhido um representante da prefeitura e dois representantes dos beneficiários.

Por: www.rodrygoferraz.com.br "A voz da verdade".

0 comentários:

Postar um comentário