Pages

terça-feira, 19 de novembro de 2013

FÁTIMA-BAHIA: Duas noites para ficar na história da cultura popular fatimense

Para a equipe da ASCAF, a III noite cultura foi um tremendo sucesso.  É assim noite uclutrrralllllllllllllllllllllllquem podemos definir a terceira edição do Projeto Noites Culturais Saberes Sertanejos. Um projeto que é remanescente das antigas Noites Culturais embaladas por jovens estudantes e professores fatimenses que na década de 90 se reuniam, quase todos, no grupo de Teatro Balacubaco. Faziam o bom teatro e organizavam um conjunto de manifestações artísticas (dança, música, teatro…) para se apresentarem ao publico fatimense, em cima da boleia do caminhão no Clube de Zé de Bilu, em fim qualquer lugar era lugar. Foi justamente buscando reviver esses momentos de efervescência cultural do nosso município que a Associação Cultural Arte Fatimense – ASCAF – realizou em 2002 uma edição das noites culturais e em 2010 apresentou ao Prefeito Nego o Projeto Noites Culturais Saberes Sertanejos que foram pensadas como instrumentos de preservação das manifestações culturais SAM_0066populares da nossa região ao tempo que deva se concretizar como espaço de fundamental importância para apresentação de tocadores e cantadores regionais, frente à intensificação da cultura de massa que vem assolando à cultura tradicional. Compreendida a importância desse projeto pela Prefeitura de Fátima, realizamos a 1ª edição em 2010, a 2ª edição em 2011, não fizemos em 2012 por conta da situação de emergência que atravessava o município naquele ano de seca intensa, e agora entre os dias 15 e 16 de 2013, a 3ª edição. Esse ano, foram duas noites objetivando garantir o tempo maior para os artistas se apresentarem além resguardarmos a apresentação de outras manifestações culturais, como a capoeira, o teatro e os grupos de pífano.
A apresentação ficou por conta da galera do teatro, os irmãos Adailson e Lenito, Francis Reis e Francisco Caim (todos compuseram, junto com outros jovens, o excelente grupo de Teatro La Barca que há alguns anos apresentou a arte teatral para muitos fatimenses que se encantaram por aquela galera),  Andreia Reis, Maria Oliveira, Cristina Santana e Maurícia, estas faziam parte do saudoso grupo de Teatro Balacubaco já citado acima. Passaram pelo palco o forró maravilhoso da galera fatimense do Cigarro de Palha e do grupo feirense Ar Marias.Artistas locais DSC05883mostraram como estamos, nós fatimenses,bem servido de excelentes cantadores(as) e tocadores(as). Adriana e Patrícia, Valter Oliveira, Luiz, Lito Nyght (com a participação de crianças do coral que o mestre coordena) Kadu Jazz, Lucas e Rodrigo foram fantásticos(as) apresentando o melhor da MPB. Érica Sá e Edir Carneiro, como sempre, fizeram uma apresentação que empolgou toda a plateia. Meireles com um show todo autoral nos apresentou brilhantes canções. Tivemos ainda a apresentação do excelente solista Claudionor Alves que junto com Vasco (no pandeiro) e Franklin (na bateria) fizeram um instrumental absurdamente maravilhoso. O Grupo de Capoeira Pavão Dourado e o Grupo de Pífanos Pinheiro, foram as manifestações culturais tradicionais escolhidas para se apresentar esse ano. E fizeram muito bonito colocando toda a plateia no clima dos sons e danças/lutas que puxaram. Essas participações só ratificaram a necessidade de inserirmos cada vez mais tais manifestações culturais.    Outro ponto alto das noites (e elas só tiveram pontos altos) foi a volta aos palcos de Vando Reis. Com a participação de Sinval, excelente solista, Vando se emocionou e emocionou o público. A população fatimense esperava há muito o retorno do cantador à música regional. Para emocionar ainda mais, Vando convidou Paulinho Jequié para cantar Amizade Sincera. Muito bom. Paulinho também deu um show a parte. Logo após a apresentação de Vando, Paulinho entra com a presença de palco que lhe é característica. É como se saíssemos da calmaria de uma tarde nublada, com a apresentação de Vando Reis e entrássemos direto numa trovoada de verão com o DSC05899show de Paulinho.Os shows de Maviael Melo e João Sereno, sem dúvidas atendeu as expectativas de quem os aguardava. A sensibilidade musical desses tocadores foi potencializada pela brilhante participação do sanfoneiro de Uauá, Renan, além dos percussionistas que os acompanharam. Esplendido. Não podíamos deixar, por fim, de agradecermos à Prefeitura Municipal de Fátima, na pessoa do prefeito Nego, por estar possibilitando noites como essa para a nossa gente. Esta demonstrando que o investimento em cultura é tão importante quando o investimento em quilômetros de pavimentação ou qualquer obre física, pois investir em cultura é investir em gente. Parabéns prefeito.
Parabenizamos também ao pessoal que compõe a Associação Cultural Arte fatimense – ASCAF que é idealizadora e vem o organizando anualmente as Noites Culturais Saberes Sertanejos. Conta-se que essa galera já está pensando na Noite Cultural do ano que vem. Parabéns a todos.

Fonte: Sofatima.net

0 comentários:

Postar um comentário