Pages

sábado, 9 de novembro de 2013

Globo Rural grava reportagem sobre a colheita do milho em Adustina-BA

O município de Adustina, a cerca de 370 km da capital baiana, recebeu nesta sexta-feira (08/11), a equipe de reportagem do Globo Rural diretamente de São Paulo, a intenção e destacar a safra recorde do milho na região e suas dificuldades. As imagens foram gravadas no povoado Lagoa do Barro e na cidade.
Esteviveram recepcionando a equipe, o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Adustina Edson Patrick, Técnico Agrícola Paulo André, Secretário de Agricultura Lúcio Sérgio, Radialista Rodrygo Ferraz e representantes de Associações.
A repórter Cristina Vieira entrevistou os agricultores Eraldo Ribeiro de Carvalho e o senhor José Ribeiro de Jesus Irmão, conhecido por Zé de Ana, ambos moradores do povoado Lagoa do Barro, o que levaram a destacar que essa é uma safra recorde na região, no qual está colhendo em média 115 a 130 sacas por hectares, tudo isso devido ao aperfeiçoamento com sementes de qualidade adubação correta, e chuvas regulares. Aproveitando o ensejo, a mesma fez questão de indagar o comprador de milho João Morais de Carvalho, popular João de Elizeu, perguntando por quais motivos é mais vantajoso comprar o milho em Adustina. Objetivo e muito sincero, João falou que é devido o preço ser muito baixo, e com isso lhe gera mais lucros. “Irei levar essa carreta completa de milho para granjas em Bezerras-PE”, afirmou.
Ao visitar a cidade, o popular Pelezão, mas conhecido pelo “O Rei do Milho”, falou para a reportagem sobre o relatório das compras e os destinos pra onde é transportado.
As dificuldades de armazenamento também foi assunto abordado, agricultores colhe o milho e vende a preço baixo por não ter como guardar adequadamente, e esperar um bom valor.
Em conversa com o radialista e blogueiro Rodrygo Ferraz, Cristina falou da satisfação em está no sertão da Bahia gravando uma boa produtividade, em especial Adustina e Paripiranga terra de pessoas acolhedoras, segundo ela a reportagem será exibida possivelmente daqui a uns 15 dias.
Mais imagens:





Por: www.RodrygoFerraz.com.br / Colaboração: Blog da Associação ADSA

0 comentários:

Postar um comentário