Pages

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Cachorrinha late, PM fica incomodado e atira no animal



Moradores da localidade Nova Divineia, no bairro do IAPI, em Salvador, acusam um policial militar de ter baleado uma cachorrinha durante uma ronda, no último dia 3. Segundo denúncia, o militar teria disparado a arma por ficar incomodado com o latido do animal. Uma policial feminina, que participava da operação, teria dado risada quando a cadela fugiu para não ser novamente atingida, o que revoltou ainda mais as pessoas que presenciaram o crime. Socorrida por moradores, a cadela, conhecida como Diana, foi levada a uma clínica veterinária onde recebeu os primeiros socorros. O caso foi parar no gabinee da vereadora Ana Rita Tavares (Pros) que assumiu os cuidados com o animal. Segundo a edil, o estado de saúde da cadela é considerado grave, já que ela sofreu inúmeras fraturas na mandíbula e vias nasais, além de ter perdido parte da língua e inúmeros dentes. O animal corre risco de morte. A cachorrinha Diana está internada e se prepara para uma série de cirurgias. Pelo estado de alta desnutrição, já que a cadela não consegue se alimentar devido à fragmentação dos ossos da mandíbula, será necessário um período de 10 a 15 dias de alimentação via sonda até que se faça uma reavaliação clínica e posterior intervenção cirúrgica. De acordo com Ana Rita, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Alfredo Castro, prometeu que será feita uma investigação interna. A parlamentar, que também é advogada, disse ainda que vai tomar as medidas judiciais cabíveis contra os agressores.

(Informações do site Bocão News)

0 comentários:

Postar um comentário