Pages

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Polícia investiga morte do jornalista Gel Lopes: depoimentos foram colhidos na madrugada

Sulbahinews/Uinderlei Guimarães
O delegado Kleber Gonçalves do Serviço de Investigação em Locais de Crime acompanhou a perícia de local de crime e passou a madrugada ouvindo testemunhas diretas e indiretas e pessoas que teriam falado por telefone com o jornalista e radialista Gel Lopes, momentos antes do assassinato.
Jeolino Xavier Lopes, “Gel Lopes”, 44 anos, fundador e editor chefe do site Portal N3, foi assassinado no interior do seu carro por volta das 21 horas desta quinta-feira, 27 de fevereiro na rua da Saudade no bairro Bela Vista, região central de Teixeira de Freitas.
O veículo da vítima era padronizado com a logomarca do Portal N3, e adesivos de imprensa, e não tinha com ser confundido com outro carro, o que denota que o jornalista estava marcado para morrer.
A namorada dele, Daniele Ferreira dos Santos, 25 anos, que estava no banco de trás do veículo, também foi alvejada com um tiro de pistola na perna. Daniela afirma que tudo foi muito rápido e ela não teria visualizado a ação do atirador que chegou ao local em um carro acompanhado de outros três homens encapuzados.
Uma testemunha teria anotado a placa do carro usado pelos criminosos, o que é mantido em sigilo pela Polícia. Mais pessoas deverão ser ouvidas nesta sexta-feira.
O perícia realizada pelo perito criminal, Manoel Garrido da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, identificou o calibre da arma usada no assassinato, uma pistola 9mm. O carro de Gel, que teve um projétil alojado na caixa de ar, ainda estava ligado no momento do homicídio, Voyage modelo Sedan, foi levado para o pátio da Polícia Técnica para exames periciais mais detalhados.
O caso está sendo acompanhado de perto pelo delegado Marco Antônio, chefe da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, que também acompanhou o levantamento cadavérico. Segundo ele, ainda na noite de quinta-feira, uma equipe foi formada por agentes da Coorpin, e policiais do 13º Batalhão de Polícia Militar, comandados pelo tenente-coronel, Paulo Silveira, para tentar esclarecer o crime com maior rapidez possível.

Sul Bahia News

0 comentários:

Postar um comentário