Pages

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Adustina: Prefeito, vereadores e autoridades discutem segurança pública do município


discussão 01
Foi realizado nesta segunda feira (31), às 19 horas, na Câmara Municipal, uma importante reunião para tratar de assuntos relacionados à segurança pública do município de Adustina (BA).
Se fizeram presentes o prefeito municipal de Adustina, José Aldo, o presidente da câmara de vereadores, Francisco Gilberto, os demais vereadores, o Major Jucival, Tenente Gaspar, secretariados e o gerente do Banco do Brasil,Valdélio.
Todos os vereadores, prefeito e parte das autoridades policiais discutiram e esclareceram uma série de dúvidas com relação a segurança pública no município. O Tenente Gaspar falou das dificuldades no número reduzido de contingente policial na cidade e tratou logo de desmentir boatos de que a cidade em momento algum estaria sem Polícia Militar. Ainda com o uso da palavra, o Tenente falou da importância da parceria da prefeitura municipal e PM e disse que as Policias da cidade de Fátima, Adustina e Paripiranga estarão fazendo ronda em conjunto constantemente nos referidos municípios, isso porque as cidades não dispõe de efetivo suficiente.
Na semana passada, o prefeito Zé Aldo se reuniu em seu gabinete com o Tenente, Major e o gerente do Banco do Brasil para tratar sobre o assunto.
Na semana passada, o prefeito Zé Aldo se reuniu em seu gabinete com o Tenente, Major e gerente do Banco do Brasil para tratar sobre o assunto.
O prefeito Zé Aldo tratou logo de acalmar a população e garantiu que a Polícia Militar continuará prestando serviço no município.
“É importante que a população de Adustina fique conscientizada que a Polícia Militar continuará presente junta a nós e que a segurança pública continuará sendo feita”. – declarou o prefeito.
discussão 02
O Tenente e o Major foram bastante questionado com relação a realização de blitz na cidade. Ciente das leis do Código Nacional de Trânsito, prefeito e vereadores pediram cautela na abordagem, já que tem muitos cidadãos de bem e pais que trabalham para dar sustento a seus familiares, precisam do veículo para se locomover.
Segundo o Major, as motocicletas que serão pegas em atos suspeitos, será dada 30 dias para o ato da regularização do veículo.
(Por: Elton Pinho / Adustina.Net / Fotos: Pelezinho)

0 comentários:

Postar um comentário