Pages

sábado, 19 de abril de 2014

Em protesto contra a prisão de Prisco, policiais paralisam atividades em Feira

Enlarge font
image Aspra pede que PMs só retornem após a libertação do líder
Em protesto contra a prisão do líder grevista Marcos Prisco, policiais militares já paralisaram suas atividades em Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia depois de Salvador.
A informação é da Aspra (Associação dos Soldados e Praças da Polícia Militar), dirigida pelo vereador. De acordo com o diretor de Comunicação da entidade, Paulo dos Anjos, todos os policiais da cidade já deixaram as viaturas nos quartéis e seguiram para a sede da Aspra, devendo, segundo ele, só retornar ao trabalho quando Prisco for solto.

O advogado de Prisco prometeu entrar com uma habeas corpus para tentar soltar o líder grevista o quanto antes. O deputado estadual Capitão Tadeu (PSB), que disse ter assumido a liderança do movimento em lugar de Prisco por exigência dos policiais militares, sugeriu que os PMs se aquartelem (no momento da troca de turno) até a libertação do líder grevista.

Interior da Bahia

0 comentários:

Postar um comentário