Pages

quarta-feira, 23 de abril de 2014

GPS de celular ajuda Polícia a prender ladrões que agiram em Entre Rios


gpssmart_bigthumb757Foram detidos na cidade de Pojuca na última quinta(17), por policiais Civis de Catu dois elementos. Eles furtaram em Entre Rios um celular e uma mochila, onde o aparelho possuía dispositivo de rastreador (GPS). 

Através do dispositivo rastreador (GPS) do celular, os dois foram localizados na cidade de Pojuca onde foi dada a eles voz de prisão. No interior da mochila continha: Um som automotivo, uma faca de caça com o cabo estilo soqueira e um walk tok preto.

.Tecnologia a favor da Polícia- Não é o primeiro caso de que um aplicativo rastreador em celular ou tablet ajuda a Policia prender bandidos.

Há no mercado diversos aplicativos para Smartphones ou tablets, que promete a função de rastreamento, além de outras funções que ajuda a recuperar o aparelho e identificar os bandidos, como tirar fotos e enviar para o dono do aparelho roubado e/ou também apagar todos os arquivos, evitando que informações da pessoa caiam na mão dos bandidos.
Entenda o rastreamento-  O rastreamento de celular é feito através de um programa de rastreamento que é instalado no telefone que você deseja monitorar. Uma vez instalado, o programas oferece muitos recursos que o ajudarão no monitoramento diário e caso o telefone seja roubado. O telefone precisa ter um GPS, pois o programa utiliza este recurso para a localização, porém, os smartphones atuais já vêm com ele embutido.
Uma vez instalado, o programa começa a carregar a exata localização do telefone monitorado, além de todas as outras atividades feitas no telefone. Essas informações são salvas na conta do usuário que utiliza o serviço, podendo ser acessada a qualquer momento e de qualquer computador, não importa aonde o usuário do serviço esteja.
Vale lembrar que este tipo de aplicativo e totalmente invisível e não pode ser visto por quem está com o telefone, por exemplo, no caso de roubo do celular, o ladrão não saberá que está sendo monitorado.

Fonte: Entre Rios Notícias/ com informações da 2ª Coorpin Alagoinhas

0 comentários:

Postar um comentário