Pages

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Lagarto: PM dialoga, e mulher deixa casa invadida


O Portal Lagartense acompanhou com exclusividade o diálogo da Polícia Militar com uma moradora acusada de ter invadido na quarta-feira (23) uma casa no Residencial Júlia Nogueira, no município de Lagarto. A proprietária do imóvel, Maria da Piedade Costa, registrou Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia da cidade e, com apoio de policiais, conseguiu, através do diálogo, sua residência de volta. Toda a ação foi acompanhada de perto pela equipe de reportagem do portal.

Proprietária da casa, Maria da Piedade Costa mostra foto de seu filho, portador da Síndrome de Down
A moradora acusou uma mulher de ter invadido sua residência na noite de ontem, em meio a outras invasões que ocorreram no residencial. Segundo ela, ao chegar em sua casa, após ter ido levar seu filho de 12 anos, portador da Síndrome de Down, ao médico, se deparou com a porta arrombada e a janela da sala quebrada. "Ela estava na casa e disse que não ia sair. Eu dormi na rua", relatou Piedade. Na manhã de hoje (24), depois de conversa com policiais militares, a invasora decidiu deixar o imóvel voluntariamente. Ela estava acompanhada de uma idosa, da qual afirmou prestar cuidados. De acordo com ela, a sua entrada se deu porque não havia casa para morar, já que não tinha sido contemplada, "injustamente", com uma das residências do conjunto habitacional, cujos moradores são beneficiários de um programa do Governo Federal.
"Todo mundo invadiu essas casas. Eu entrei no meio das pessoas. Não foi porque eu quis invadir. Eu nem sabia [que tinha morador]", relatou a mulher. "[Ela] Conversou comigo e eu disse a ela assim: que deixaria a casa dela. Se fosse dela, iria voltar a ter a casa dela. Enquanto isso, eu vou ficar até amanhã", havia prometido. Ela disse que, agora, iria voltar para a casa de seu filho, morador do mesmo residencial.

Invasões

Uma das que entrou em um domicílio decidiu voluntariamente deixar a casa
Moradores do residencial revelaram que, durante a quarta-feira, várias pessoas invadiram as casas, algumas com móveis dentro. Pelo menos quatro residências foram tomadas. Portas e janelas foram quebradas na ação que envolveu mais dez pessoas, segundo relatos. Policiais foram acionados e um homem foi levado para a Delegacia Regional de Lagarto (DRL) no intuito de prestar esclarecimentos. De um lado, os invasores denunciam moradores por não estarem ocupando as habitações, como previsto dentro das regras do programa, do outro, proprietários justificam que as casas ficam temporariamente vagas devido a trabalho, como é o caso de um dos moradores, que exerce a função de caminhoneiro.

Polícia Militar

BO foi registrado na delegacia de Lagarto
A ação da polícia para a saída voluntária de um dos invasores aconteceu por volta das 10h desta quinta-feira. Três militares se deslocaram da sede do sétimo batalhão, no bairro Ademar de Carvalho, até a Estação, onde está localizado o Residencial Júlia Nogueira, atendendo determinação do comando após a dona de casa Maria da Piedade ter registrado BO na delegacia por invasão domiciliar à sua residência. Vizinhos confirmaram a invasão. De perto, a reportagem do Portal Lagartense acompanhou toda a ação. Os policiais explicaram que não se tratava de uma reintegração de posse, mas de um diálogo com a mulher suspeita de ter entrado no domicílio a fim de convencê-la a deixar a casa voluntariamente. A dona da propriedade apresentou na delegacia escritura do imóvel e todos os documentos relacionados a ele.
Após breve conversa, a invasora resolveu deixar a casa, retirando todos os seus pertences de dentro e os colocando em frente à residência. Curiosos acompanharam toda a remoção dos móveis. Alguns afirmaram que há mais de três meses a dona da habitação não aparecia na vizinhança, mas ela negou. Foi aconselhado aos denunciantes levar as informações de domicílios desocupados ao Ministério Público para que o órgão fiscalizador apure as denúncias.
Residencial
As casas populares do Residencial Júlia Nogueira foram entregues em fevereiro deste ano. Mais de duas mil pessoas foram beneficiadas com o programa Minha Casa Minha Vida, que, na localidade, contou também com o Residencial João Nogueira, totalizando 544 residências nos dois conjuntos habitacionais. O cadastramento dos moradores foi realizado pela Prefeitura Municipal de Lagarto, por meio de suas secretarias.





Fotos: Ítalo Duarte/Portal Lagartense

0 comentários:

Postar um comentário