Pages

sábado, 12 de abril de 2014

Mosquito transgênico da dengue, já usado em cidades baianas, tem produção liberada no Brasil

Mosquito transgênico da dengue, já usado em cidades baianas, tem produção liberada no BrasilA Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou nesta quinta-feira (10) a liberação comercial de um mosquito transgênico criado para controlar a população do Aedes aegypti selvagem, transmissor da dengue.
O inseto geneticamente modificado é o primeiro a obter licença no Brasil. A CTNBio aprovou por 16 votos a 1a produção da linhagem OX513A, desenvolvida pela empresa britânica Oxitec. A companhia inglesa já realiza ensaios no país desde 2011, a partir das cidades baianas de Juazeiro, no Vale São Franciscano, e em Jacobina, centro norte do estado. Os testes são aplicados pela Universidade de São Paulo (USP) em parceria com a organização social Moscamed. De acordo com a Agência Pública de Jornalismo, o método é baseado na inoculação de um gene mortal nos mosquitos machos que contaminam as fêmeas que, assim, geram mosquitos “programados” para morrer em pouco tempo. Outro ponto que favorece o controle do inseto, s egundo a Oxitec, é que as crias do OX513A herdam ainda um marcador que os torna visíveis sob uma luz específica. Segundo a Moscamed, nos testes em Jacobina, houve redução de 81%a 100% do mosquito transmissor em dois bairros da cidade. Junto com a liberação comercial, a comissão definiu ainda a necessidade de monitorar a população do mosquito Aedes albopictus, outro vetor do vírus da dengue, devido ao risco de a espécie ocupar o nicho ecológico deixado pela eliminação do Aedes aegypti original.

  Fonte:  G1.

0 comentários:

Postar um comentário