Pages

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Homem morre eletrocutado após cabo de alta tensão cair sobre a feira livre em Crisópolis-BA



Um rapaz morreu eletrocutado na manhã desta quarta-feira (28) no meio da feira municipal de Crisópolis (BA).
O fato ocorreu por volta das 09h, quando acontecia o comercio ambulante, que ocorre tradicionalmente no município.
Segundo informações, o rapaz estaria comercializando uvas, quando ocorreu um curto circuito na rede de alta tensão e consequentemente o rompimento do cabo, que caiu em meio à multidão de feirantes.
Todos os populares que estavam nos arredores conseguiram se afastar, enquanto o cabo que caiu sobre as lonas das barracas, ficou chicoteando em meio a todos, atingindo o rapaz que estava com um cesto de uvas e acabou caindo sobre uma grade de cds, localizada em uma barraca próxima.
O cabo acabou atingido-o e ao ficar preso, o rapaz sofreu uma descarga elétrica de cerca de 14.000 volts, por aproximadamente 20 minutos, tendo o corpo parcialmente carbonizado tamanha a potência da eletricidade.
Populares acionaram os técnicos da Steel, empresa responsável, pela manutenção elétrica da COELBA, mas quando os rapazes puderam desligar a tensão geral, não havia mais a possibilidade de salvá-lo.
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada para prestar socorro, mas ao chegar, notaram que nada mais poderia ser feito.
A polícia militar que também estava no local, ainda enquanto a tensão estava ligada e a descarga elétrica evidente, isolou todo o perímetro, encontrando muita dificuldade para conter a aproximação de curiosos e minimizar a possibilidade de uma nova tragédia.
A equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT), este no local por volta das 11h30 e removeram o corpo para o Instituto Médico Legal, onde adotarão os procedimentos de reconhecimento da vítima para então constatar os familiares, dar-lhes ciência do fato ocorrido. Peritos irão investigar o que pode ter motivado a curto circuito que culminou com o trágico fato.
Fonte: Crisópolis em Foco

0 comentários:

Postar um comentário