Pages

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Cidades menores somam 66% do potencial de votos em disputa na BA

6 candidatos a governador tentam obter maioria dos 10 milhões de votos .
Capital tem maior fatia e só 10 outras cidades têm mais de 100 mil eleitores.

São 10.185.416 milhões de votos em disputa por seis candidatos ao cargo de governador da Bahia, segundo dados obtidos junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Dos 417 municípios do estado, em 407 estão 6.749.352 milhões de eleitores, ou 66,2% do total. São cidades em que o número de pessoas com título regularizado varia de 97.482 mil, como em Teixeira de Freitas, na região sul, até os 2.771 mil de Catolândia, oeste baiano.
"Em uma eleição proporcional, geral, esses municípios representam um eleitorado mais importante até do que o total de outros estados. A Bahia é tão grande que esses municípios não podem ser desprezados. Todo município é um voto em potencial", conta Maurício Amaral, coordenador de Eleições do TRE. Sergipe, por exemplo, até 2013 tinha 1.416.809 de eleitores.
Das 407 cidades, 141 têm menos de 10 mil eleitores aptos ao voto no dia 5 de outubro. (Veja abaixo lista com número de eleitores nas 10 menores cidades).

Segundo Amaral, embora os eleitores das pequenas cidades sejam representativos no pleito estadual, a participação nas eleições municipais, em geral, tem mais adesão da população. "Isso não há dúvida e é mais verdade quanto menor é o município, porque os interesses são mais imediatos. Mas a gente conta com boa presença às urnas nas eleições gerais também e estamos trabalhando para que a abstenção seja cada vez menor", aponta.
Por outro lado, as outras 10 cidades, localizadas em diferentes regiões da Bahia, concentram em seu território número massivo de eleitores. A mais expressiva dentre essas, Salvador, possui 4.692 seções nas 20 zonas, abrigando 1.923.899 milhões de eleitores. Juntas, as 10 cidades correspondem a 3.436.064 milhões, ou aproximadamente 33,73% do potencial de votos do estado, aproximadamente.
Feira de Santana é a segunda maior cidade do estado e se mantém na mesma posição quando o assunto é a quantidade de eleitores, apesar do número ser cinco vezes menor comparado a Salvador: 387.768 mil. O eleitorado representa 63,9% dos 606.139 habitantes, segundo balanço de 2013 feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE).

São focos principais da disputa, ainda, as cidades de Vitória da Conquista (224.637 mil), na região sudoeste; Camaçari (151.937 mil), na região metropolitana; Itabuna (149.012 mil), no sul baiano; Juazeiro (139.613 mil), no norte; Ilhéus (133.554), também no sul; Lauro de Freitas (112.605 mil), também vizinha à capital baiana; e Jequié (106.682 mil), no sudoeste. Há ainda Alagoinhas (106.357 mil) entre aquelas que têm mais de 100 mil pessoas que podem ajudar a eleger o representante máximo do estado.
Em relação ao perfil, são as mulheres que têm maior poder de voto, apontam dados atualizados pelo TRE até o início de julho, numa diferença que beira os 500 mil. De acordo com o Tribunal, 5.304.579 milhões dos eleitores são do sexo feminino, 4.874.041 milhões, masculinos, e 6.796 não tiveram o gênero informado. Em relação à faixa etária, as pessoas com idades entre 25 e 59 anos são maioria do eleitorado, com 6.791.054 milhões de votos. Em 2010, o eleitorado baiano era de 9.544.368, crescendo mais de 6% quatro anos depois.

Os candidatos
Na Bahia, seis candidatos disputam o governo e cinco o Senado, já que o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) não terá candidato a senador. Confira o panorama das chapas.
Concorrem ao Executivo estadual Lídice da Mata (PSB), tendo Eduardo Vasconcelos (PSB) como vice; Marcos Mendes (PSOL), com Ronaldo Santos (PSOL) para vice; Paulo Souto (DEM), com Joaci Góes (PSDB) no cargo de vice; Renata Mallet (PSTU), com Carlos Nascimento (PSTU) na vice; Rogério Tadeu Da Luz (PRTB), com Neto (PRTB) na vice; e Rui Costa (PT), com João Leão (PP) como vice.


Fonte: G1 Bahia

0 comentários:

Postar um comentário