Pages

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Ceará vence o Bahia e é campeão da Copa do Nordeste de forma inédita

por Ulisses Gama
Ceará vence o Bahia e é campeão da Copa do Nordeste de forma inédita
Foto: Betto Jr./ Ag. Haack / Bahia Notícias
Diante de 63.903 torcedores na Arena Castelão, o Ceará venceu o Bahia. Superior em campo e com gols dos zagueiros Gilvan e Charles, pelo vozão e Maxi, pelo tricolor, os comandados do técnico Silas ganharam por 2 a 1 e conquistaram a Copa do Nordeste de forma inédita na noite desta quarta-feira (29). 
O próximo desafio do Bahia será pela segunda partida da final do Campeonato Baiano, contra o Vitória da Conquista, no próximo domingo (03), na Arena Fonte Nova. Os comandados de Sérgio Soares terão a missão de vencer o time do interior por três gols de diferença para levantar a taça do certame pela 46ª vez.
 
O JOGO
 
Com um atraso de 15 minutos por um atraso da Polícia Militar cearense, a bola rolou para Ceará e Bahia. E o esquadrão de aço foi o primeiro a ter grande chance de gol. Logo aos dois minutos de jogo, Rômulo cobrou uma falta muito perigosa e obrigou o goleiro Luís Carlos a fazer grande defesa. Aos 7, Souza levantou bola na área, mas sem perigo. O arqueiro alvinegro defendeu.
 
Ricardinho salva o Ceará
 
Um minuto depois, o Bahia mais uma vez chegou. Dessa vez, Rômulo cruzou na área e Souza cabeceou bem, vencendo Luís Carlos. Ricardinho estava ligado e tirou em cima da linha. Na sequência, aos 9, o Ceará respondeu com Magno Alves, que mandou um bomba para defesa de Jean em dois tempos.
 
Chance perigosa com Kieza
 
Aos 12 minutos, boa jogada tricolor no contra ataque. Pittoni deu bom passe para Kieza pela esquerda e o camisa 9 tricolor manda a bola muito perto. 
 
Ceará abre o placar 
 
O gol do Ceará veio aos 15 minutos do primeiro tempo. Depois do cruzamento de Ricardinho, o zagueiro Charles cabeceou para a rede, sem chances para o goleiro Jean. Aos 21, mais uma grande chance do vozão com Wescley, que mandou um chute perigoso, mas desviou em Bruno Paulista.
 
Aos 26, o Bahia até balançou as redes com Kieza, mas o auxiliar levantou a bandeira. Com meia hora de jogo, Souza pegou a sobra e mandou um chute forte de fora da área, mas foi longe da meta alvinegra.  
 
Aos 35 minutos, o Ceará teve falta perigosa para cobrar, mas Ricardinho mandou por cima. Dois minutos depois, Kieza tentou cruzamento pela esquerda, mas a bola passou por toda a extensão da área em busca de um atacante para a conclusão. O nervosismo tricolor era aparente e aumentava a cada minuto. Aos 43, Tony cruzou para a área mas a defesa cearense afastou. Foi o suficiente para Sérgio Soares mandar os suplentes para o aquecimento. O Ceará foi para os vestiários com o título mais próximo. 

Segundo tempo


Pressão alvinegra, mais um gol do Ceará
 
O técnico Sérgio Soares promoveu a entrada do atacante Zé Roberto no lugar do meia Rômulo, pensando em dar mais ofensividade ao Bahia, mas foi o Ceará que assustou. Aos 4 minutos, em jogada de contra-ataque, Ricardinho acertou a trave. O alvinegro ficou cada vez mais próximo da taça aos 6 minutos, quando o zagueiro Gilvan, de cabeça, acertou a bola vinda de um cruzamento de Ricardinho. O goleiro Jean não alcançou.
 
Aos 10 minutos de jogo, Souza mandou um chute forte em cobrança de falta, mas a bola ficou na barreira. Com o controle da partida, o time comandado por Silas animou os alvinegros que lotaram a Arena Castelão.  Aos 20 minutos, depois de cobrança de falta, a bola de Bruno Paulista quase morre na rede.
 
Aos 24, mais uma chance perdida. Pela esquerda, Bruno Paulista fez ótimo cruzamento e Kieza, de cabeça, mandou pra fora. A chance perdida tirou as esperanças dos tricolores, que, aos poucos, começaram a deixar o estádio.

O controle era total da equipe Cearense aos 35. O Bahia até tentava, mas sem sucesso.  Aos 38, Marcos Aurélio, ex-Bahia, recebeu bola de Magno Alves, invadiu a área e chutou pra fora.  A chance perdida foi totalmente ignorada pela torcida do vozão, que já estava comemorando o título. O time cearense teve mais uma chance aos 42. Cruzamento, cabeçada de Magno Alves e grande defesa de Jean.

Maxi marca o de honra

Aos 43, Maxi aproveitou um erro de saída de bola do goleiro Luís Carlos, dominou a bola e encobriu o arqueiro. Já era tarde, o Ceará conquistou a sua primeira Copa do Nordeste.
 
FICHA TÉCNICA:
Copa do Nordeste - Final (2º jogo)
Ceará 2 x 1 Bahia
Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 29/04/2015
Horário: 22h
Árbitro: Ítalo Medeiros de Azevedo (RN)
Cartões Amarelos: Wescley, Uillian Correia,  (Ceará) / Pittoni, Tiago Real (Bahia)
Cartões Vermelhos:
Gols: Charles, Gilvan (Ceará) / Maxi (Bahia)

Ceará: Luís Carlos; Samuel Xavier, Gilvan (Sandro), Charles e Fernandinho; Sandro Manoel, Uilliam Côrrea, Ricardinho e Wescley (Marcos Aurélio); Assisinho (Tiago Cametá) e Magno Alves; Técnico: Silas.

Bahia: Jean ; Tony (Tchô), Robson, Titi e Bruno Paulista; Pittoni (Willians Santana), Souza, Tiago Real e Rômulo (Zé Roberto); Kieza e Maxi Biancucchi. Técnico: Sérgio Soares.

0 comentários:

Postar um comentário