Pages

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Desapropriação de terreno pode ter motivado assassinato do prefeito de Macajuba

desapropriação de um terreno pode ser o motivo do assassinato do prefeito da cidade de Macajuba, Fernão Sampaio (PMDB), a 280 quilômetros de Salvador. Sampaio foi atingido por seis tiros enquanto passava de carro por uma praça, quando perdeu o controle do veículo e invadiu uma igreja. De acordo com informações da delegacia de polícia do município, um homem conhecido como Binho de Moacir é o principal suspeito do crime e se encontra foragido. Ele teria se desentendido com o prefeito há alguns meses após um terreno de seu irmão ser desapropriado pela prefeitura para a construção da sede de uma secretaria. Ainda segundo a delegacia de Macajuba, Binho Moarcir ingeriu bebida alcoólica no dia do crime e ameaçou o prefeito diante de alguns moradores da cidade. O corpo de Sampaio foi transferido para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, na capital baiana, para a realização de autopsia e deve ser cremado. Após a cerimônia de cremação, no cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, as cinzas do prefeito serão levadas para o sítio Santo Antônio, em Macajuba - pedido feito por ele aos familiares.  Foto: Leitor BNNa próxima segunda-feira (6), deve acontecer a posse do vice Nelson Brandão de São Leão (PMDB), que já foi vereador, como novo chefe do poder executivo de Macajuba. Fernão Sampaio foi prefeito da cidade entre 1989-1992, depois voltou a assumir o posto em 1997-2000 e foi reeleito para 2001-2004. De 2005-2008 deu lugar a Diana Gleyde Marques Pedrira e depois a Luiz Tarcisio Cordeiro Pamponet, reassumindo o governo em 2013. Sampaio tinha 67 anos e deixa esposa e dois filhos. No Twitter, Geddel Vieira Lima, presidente do PMDB na Bahia, lamentou a morte do correligionário: "Acabo de ser informado, com profunda tristeza, do brutal assassinato do amigo e companheiro de tantas lutas, Fernão, prefeito de Macajuba".
Bahia Notícias

0 comentários:

Postar um comentário