Pages

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Polícia investiga se homem preso em SP é um assassino em série

polícia de São Paulo está investigando se um homem preso na sexta-feira (25) seria um assassino em série.Faz nove meses que a família procura por Renata Cristina Pedrosa Moreira, de 33 anos. Ela se mudou do Rio de Janeiro para São Paulo e desapareceu em janeiro.O celular dela tinha um serviço de localização e foi desligado em um corredor de acesso à favela Alba, na Zona Sul. Quando soube disso, a mãe foi várias vezes à comunidade, e uma das pessoas para quem pediu informações da filha foi o pintor de paredes Jorge Luiz Morais de Oliveira.“Você conhece?’ ele olhou, falou pra mim assim: ‘não, não conheço não’. ‘Você tem certeza?’, porque eu sempre fazia assim, sabe? Aí ele olhou, olhou, falou: ‘Tenho certeza, nunca vi não’”, contou Maria de Fátima Pedrosa, mãe da Renata.Jorge foi preso na sexta-feira (25). A mãe dele disse para a polícia que o pintor tinha matado o vizinho, Carlos Neto de Matos Junior. O corpo dele foi encontrado na casa de Jorge. Depois da prisão, a mãe e a companheira de Renata entraram na casa com uma pá e uma enxada e começaram a escavar. Logo em seguida, avisaram a polícia que havia mais dois corpos enterrados nos cômodos.“Não sou perita, mas se eu fizesse uma separação de cada coisa que eu encontrei, eu diria que cada coisa pode ser de uma vítima”, contou a companheira de Renata, Louise Teixeira Cerdeira.O vídeo mostra o provável caminho que as vítimas fizeram poucos antes de serem assassinadas. É um corredor estreito, são três casas no mesmo terreno. A última casa, no fundo, é de Jorge, o pintor. E foi lá que encontraram os corpos.Muitos objetos pessoais estão pela casa. A polícia investiga se o pintor é um assassino em série.“Eu peguei todas as pessoas desaparecidas que eu tenho registro na área, pra informar, chamar parentes, reconhecer roupa. Algum detalhe que não é pra nós. Têm vários sapatos, sandálias, mas a família pode reconhecer”, afirmou a delegada Nilze Scapulatiello.Segundo a polícia, Jorge Luiz Morais de Oliveira confessou, até agora, que matou o vizinho.
Fonte: G1.com

0 comentários:

Postar um comentário