Pages

domingo, 4 de outubro de 2015

Chimbinha deixa palco em Teresina após Joelma se recusar a dançar

Público atirou objetos e fez coro pedindo a saída do guitarrista da Calypso. Cantora parecia abatida e só começou a cantar na quinta música do show.
O show de retorno da banda Calypso, realizado neste domingo (4) em Teresina (PI) após decisão judicial que permitiuChimbinha de voltar a se aproximar de Joelma, foi marcado por constrangimentos. O guitarrista abandonou o palco após vaias do público, porque Joelma se recusava a dançar na presença do ex-marido. Durante o show Joelma chorou várias vezes. A apresentação começou com Chimbinhasozinho no palco, a cantora só entrou quando estava na quinta música, que era "A lua me traiu". Joelma estava com a aparência bem abatida, o que deixou o público frustrado. "Ela fez isso lá em Maranhão também, é revoltante a gente vem para ver a banda completa e ela brilhando", disse a dona de casa Rosimeire Alves, fã da banda que acompanhava a apresentação. A tristeza mostrada por Joelma revoltou o público que começou a vaiar a banda e jogar objetos contra o guitarrista, que se se irritou. Nesse momento, ele abandonou o palco e o local do evento, dando um aceno de despedida para a cantora. Com a saída de Chimbinha, Joelma voltou a fazer o show dançando, como habitual. "É assim que queremos ver ela, não podemos aceitar nossa diva triste, se ele quiser, que saia da banda", enfatizoukleber Silva, que faz parte de um dos inúmeros fã clubes da banda que estavam no show. Nos bastidores já era possível ver um certo ar de divisão da equipe. O G1 ouviu de um dos integrantes que a Calypso está dividida. "Aqui tem gente que trabalha para a dona Joelma e outras para o Chimbinha. Não sabemos como vai ficar essa situação", afirmou um integrante que não quis se identificar. O casal chegou ao local do evento em veículos separados e ficaram em camarins diferentes. A produção do evento também informou que o ex-casal estava em hotéis diferentes. Joelma e Chimbinha deixaram o local da apresentação sem falar com a imprensa.
Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário