Pages

sábado, 5 de dezembro de 2015

Integrantes do MST assassinam cruelmente quase 50 vacas grávidas

acas foram cruelmente assassinadas (Divulgação)

Na última segunda feira (30), 29 vacas foram assassinadas em uma fazenda em Marabá (PA). Outras 20 já tinham sido mortas na noite do último domingo (29). Os suspeitos são integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). As imagens mostram vacas decapitadas, com vísceras expostas e até fetos espalhados pelo chão de terra.

Segundo um dos coordenadores da fazenda – que não quis se identificar ao Diário do Pará -, não é a primeira vez que a situação ocorre. Ele afirma que, de maio até hoje, o número de animais mortos na fazenda já chega a 800. “As suspeitas são de que integrantes do MST, estejam envolvidos nas mortes”, disse o funcionário. Além de matar os animais, os criminosos ainda cortaram a barriga das vacas e retiraram os bezerros que estavam sendo gerados.

O superintendente da Polícia Civil em Marabá, delegado Marcelo Delgado, informou que recebeu a denúncia do crime pela Polícia Militar, que enviou perícia por meio do Instituto Renato Chaves ao local para analisar os animais mortos. Sobre as suspeitas de quem seriam os autores do crime, o delegado informou que a trabalha com algumas linhas de investigação já levantadas pelos trabalhadores da fazenda, mas está aguardando a formalização da denúncia, por meio de um Boletim de Ocorrência, que deverá ser encaminhado a Delegacia de Conflitos Agrários (Deca). Ainda de acordo com a polícia, foram encontrados alguns cartuchos de espingarda ao lado dos corpos dos animais. Todo o material será encaminhado para análise técnica.

Além de sofrerem com uma vida de exploração pela indústria leiteira e da carne, esses animais foram assassinados de forma cruel. Os humanos que as mataram não se levaram em conta o valor de vidas inocentes, nem pararam para pensar nas vidas que estavam sendo geradas e viriam a este mundo.

Vacas foram cruelmente assassinadas (Divulgação)

0 comentários:

Postar um comentário