Pages

sábado, 5 de dezembro de 2015

Morre no Rio de Janeiro, aos 72 anos, a atriz Marília Pêra

Morre no Rio de Janeiro, aos 72 anos, a atriz Marília Pêra
Foto: Divulgação/ Globo
Aos 72 anos, a atriz global Marília Pêra faleceu, neste sábado (5), no Rio de Janeiro, segundo informações da Globonews. No início de novembro, a colunista Hildegard Angel divulgou que a atriz estaria em estado preocupante devido a um câncer de pulmão. Com a repercussão da notícia, a família chegou a negar que Marília estivesse doente, afirmando que ela estava apenas se tratando de um problema no fêmur. A colunista, entretanto, reafirmou a notícia. Recentemente, Marília se afastou por um ano da televisão para se tratar de um desgaste ósseo na região lombar. Além de atriz, aos 72 anos, Marília era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Como atriz, trabalhou em mais 50 peças, quase 30 filmes e cerca de 40 novelas, minisséries e programas de televisão. Entre seus últimos trabalhos na telinha esteve a série "Pé na Cova", da TV Globo. Filha de atores, Marília nasceu na Zona Norte do Rio de Janeiro, em 22 de janeiro de 1943. A atriz contava que começou sua carreira nos palcos, levada pelos pais. “Minha mãe diz que eu entrei no colo de uma atriz, amiga dela, numa peça em que precisavam de um bebê”, lembrou.  Na adolescência, dos 14 aos 21 anos, Marília atuou como bailarina em musicais e revistas.

Marília e Falabella nos bastidores da série 'Pé na Cova' | Foto: Estevam Avellar/ Divulgação/ TV Globo

Em depoimento feito para o site Memória Globo, a atriz conta que "estreou" na TV aos 19 anos. Aos quatro anos de idade, atuou com os pais - também atores - no espetáculo "Medeia". Em 1965, deu início a sua carreira na Globo, contratada pelo diretor Abdon Torres para integrar o elenco inicial da emissora, que estava começando no Brasil. Na época, Marília protagonizou as novelas "Padre Tião" e "A Moreninha". Já na TV Tupi, Marília atuou na trama "Beto Rockfeller" (1968). Em 1971, foi reintegrada ao elenco da TV Globo, onde contracenou em tramas como "O Cafona" (1971), "Bandeira 2" (1971-72) e "Brega & Chique" (1987), que declarou ser a novela que mais gostou de atuar. No folhetim, Marília viveu Rafaela, personagem de sucesso por sua parceira com o ator Marco Nanini. Dentre as minisséries, suas preferidas foram "O Primo Basílio" (1988) e "Os Maias" (2001). Na minissérie "JK", a atriz fez a ex-primeira dama do Brasil, Sarah Kubtischek. Nos anos 2000, mais novelas: "Começar de Novo" (2004), "Cobras e Lagartos" (2006), "Duas Caras" (2007) e "Aquele Beijo" (2011), esta última escrita pelo ator, diretor e amigo, Miguel Falabella. Marília Pêra deixa um filho, Ricardo – que assim como os pais e avós, é ator e cantor –, fruto de seu primeiro casamento com o ator Paulo Graça Mello; e duas filhas, Esperança e Nina, ambas do casamento com o escritor e produtor Nelson Motta. O último marido da atriz foi o economista Bruno Faria, com quem se casou em 1998.
Bahia notícias

0 comentários:

Postar um comentário